Classificação fiscal de produtos: entenda o que é

Considerado um processo obrigatório pela Receita Federal, a classificação fiscal de produtos está inserida na rotina de quase todos os tipos de negócios, principalmente para quem atua no varejo. Do mesmo modo, essas aplicações também fazem parte do dia a dia de quem trabalha com comércio exterior .

Portanto, as mercadorias que entram e saem do país através das aduanas, com toda a certeza passam por um procedimento burocrático deste, com a finalidade de emitir as notas fiscais, assim como calcular e recolher impostos.

Manter uma equipe que faça a classificação fiscal correta ajuda a impulsionar os negócios, pois atuando de maneira inteligente e automatizada, o processo ganha em agilidade e assertividade.

E isso fica muito fácil quando as tarefas são executas de maneira automatizada e digitalizada. Esses recursos são oferecidos pela solução CustomsInfo, da Descartes, a qual vamos explorar um pouco mais neste artigo para que sua empresa seja líder de mercado.

Leia mais: Como usar Big Data na logística?

Classificação fiscal de produtos, conheça suas características

A metodologia criada para otimização do processo de classificar as mercadorias, contemplando suas taxas, regimentos específicos e a nomenclatura correta faz parte do trabalho de quem atua com comércio internacional. Essa padronização engloba toda a cadeia de possibilidades deste tipo de tarefa.

Certamente, essa categorização de códigos facilita o trabalho dos órgãos competentes, como o Fisco e a própria Receita Federal. Essas entidades analisam se a tributação foi aplicada corretamente, e em caso positivo, os produtos são liberados para seguirem seus destinos.

É de extrema importância para a saúde fiscal e financeira das organizações que esses passos sejam cumpridos à risca.

Nessa leitura vamos explicar como a Descartes pode ajudar a sua empresa.

Não deixe de ler: Como calcular frete internacional? Entenda o processo

Sistemas existentes para classificar corretamente

Para otimizar o processo de classificação fiscal, existe o Sistema Harmonizado de Classificação de Mercadorias. Ele padroniza a descrição dos produtos, bem como define os critérios de tributação vigentes no país.

Nesse sentido, o chamado Código SH é a sigla global de classificação de produtos desenvolvida pela World Customs Organization (WCO).  O SH é baseado em uma estrutura de códigos e respectivas descrições, que foi criado para promover o desenvolvimento do comércio internacional, assim como aprimorar a coleta, a comparação e a análise das estatísticas.

Por isso, o código SH contribui para a harmonização dos procedimentos alfandegários, reduzindo, assim, os custos relacionados ao comércio exterior.

Em resumo, o código SH é uma forma de deixar as mercadorias com a identificação correta, padronizar e identificar a carga da mesma forma em qualquer lugar do mundo.

Já publicamos um artigo explicando detalhes sobre esses e outros códigos. Caso queira relembrar, ou se você ainda não conhece essa realidade, clique aqui e veja o texto na íntegra.

E nunca é tarde para lembrar que CustomsInfo, plataforma da Descartes, é um software inteligente que ajuda sua empresa a classificar de um modo mais ágil, totalmente digitalizado.

Leia também: Desembaraço aduaneiro, saiba o que é e como funciona

Cadastro e classificação

Inegavelmente, o ato de cadastrar os produtos é indispensável para as empresas de importação e exportação. Tendo uma equipe preparada para a execução deste procedimento, tudo fica mais ágil.

Confira os dados necessários para uma correta classificação fiscal de produtos:

  • Levantamento e preenchimento adequado das informações;
  • Pesquisar o nome da mercadoria;
  • Seu tipo;
  • Número de identificação;
  • Custo da unidade;
  • Valor de venda;
  • Nome do fornecedor;
  • Classe pertencida;
  • Tamanho;
  • Peso;
  • Volume, entre outros.

Após o levantamento de todos esses dados, fica mais fácil e rápido realizar o monitoramento da carga. E certamente, inclusive o setor fiscal e contábil das empresas será mais eficaz ao checar quais os impostos incidem sobre aquele tipo de produto.

Indicação de leitura: Qual a importância da embalagem na logística?

Como a Descartes pode te ajudar?

O conjunto de soluções da Descartes ajuda as empresas a alcançarem taxas mais altas de performance, assim como reduzir custos, minimizar transações com partes sancionadas e fornecer informações sobre clientes em potencial, além de ajudar seu time a classificar de modo inteligente.

Dessa forma, CustomsInfo GTIM reúne todas as informações aduaneiras necessárias para diminuir as barreiras comerciais, fornecendo dados valiosos que impulsionam a otimização dos processos no seu negócio.

A solução trabalha com códigos SH e descrições por país, assegurando o controle das cotas de mercadorias e a gestão do risco para a cobrança das tarifas. A plataforma automatiza e digitaliza o processo de classificação aduaneira, gerando mais produtividade ao seu time.

Em outras palavras, a automatização e digitalização dos procedimentos que antes eram feitos de maneira manual, faz com que sua empresa saia na frente da concorrência e consiga atingir a liderança nas ações de comex. Tudo isso está ao seu alcance com CustomsInfo.

Venha conversar com um de nossos especialistas!

Leitura indispensável: Conheça os incentivos à exportação no Brasil